sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Confia, vai dar tudo certo! ❥

Oito são os minutos que nos levam ao choro, nos deixam a pensar na vida e no que realmente importa. Sem fôlego e com a voz embargada de soluçar o choro. Ninguém esperava da notícia do passado dia 24 de Novembro. Falo da Sofia. A mesma Sofia que ontem partilhou um vídeo emocionante, com uma mensagem emocionante e com um texto emocionante (na partilha no facebook).

«Começou a cair. Como se estivesse colado com a cola que usava na escola, aquela amarela. Passei a escova e caiu.Foi um segundo. Tremi toda! Um arrepio que veio da cabeça até à barriga... Nem sei explicar bem. Senti algo a descolar mas não queria olhar! Eu sabia que, a sensação estranha quando passei a escova, não era só uma sensação. Baixei os olhos, não queria ver-me no espelho não estava com coragem...e bato os olhos no tapete. Caiu. A primeira mecha cai, como a confirmação mais que confirmada, de tudo o que já sabes mas que até este dia parece uma meia verdade... ou uma meia mentira. É um soco. É tudo de uma agressão tamanha para o que é ser Mulher... Há muitos segundos como este, que apetece tanto, com todas as forças, apetece desabar. Tanto!Descolar, deixar cair... Muitos segundos. Segundos depois, dizem, o mais importante é não me cortar por dentro, não nos deixar cortar na alma. É o tempo de munir-me dos meus, de amor e agir. Seguir, levantar a cabeça com ou sem cabelo e, por mais que doa, seguir em frente.Ele a seu tempo volta a crescer. Ali, onde as ondas do mar ganham força e renascem todos os dias.Que possamos juntas enfrentar com força, paz, esperança e amor todos os passos deste caminho. Sou cada uma de vocês. Confia...» - Facebook


É de cortar a respiração. é de parar o tempo. É de irmos ao extremo do pensamento do que realmente somos, temos e queremos, do que realmente importa. Estes é um daqueles momentos em que questionamos tudo, que simplesmente temos que mostrar a força que temos, que tudo está em aberto e o dia de amanhã é uma incógnita, que nos deparamos com o lado negro da vida cor de rosa que idealizamos. 

Querida Sofia, a vida dá as mais duras batalhas aos maior guerreiros e tu, sem dúvida nenhuma, és uma grande guerreira. A força e a luz que tens, seja de que forma e como for, a esperança que transmites, é inacreditável. É preciso coragem e firmeza para gritar ao mundo "eu sou capaz, eu vou (-te) vencer". És a Sofia, mas podias ser a Maria, a Ana, a Carla, o João ou o Manuel. És a voz de tantos outros, o rosto de outros tantos. É mais uma batalha nesta arena que é a vida. Uma batalha que não será perdida. Será um recomeço de uma nova vida. A beleza não está no cabelo, na cor dos olhos ou no verniz escolhido, a beleza está dentro de nós. E tu, Sofia, continuas linda. Aliás, és linda. 



«Acredita, és muito mais do que o teu cabelo. Não é o cabelo que te assusta. É o cancro! Confia, vai dar tudo certo!» 

Sem comentários:

Enviar um comentário