segunda-feira, 11 de abril de 2016

começou...

Começou... começou hoje uma nova etapa para mim. Um objetivo, um foco, uma razão. Em breve, espero dar-vos boas notícias, por agora desejem-me sorte que bem preciso...


quarta-feira, 6 de abril de 2016

E se fosse eu?

E se fosse eu que tivesse de fugir da guerra, da morte, da violência,... o que lavaria numa mochila?


O exercício é simples. Numa situação de stress e em pouco tempo, o que nos passaria pela ideia para colocar numa mochila? O que seriam os nossos bens-essenciais, ou não? 
Confesso que não fiz esse exercício, mas em 5 minutos, e conhecendo o sítio das coisas, eis a minha lista:

  • A minha mochila tá pendurada no cabide de parede do quarto;
  • Uma manta e um polar;
  • Uns ténis;
  • Óculos de sol + óculos de ver;
  • Documentos e dinheiro;
  • Água, bolachas e uma ou duas peças de fruta da que houvesse;
  • Toalhitas e lenços de papel;
  • Pasta e escova de dentes;
  • Telemóvel, máquina fotográfica e carregadores (obviamente que seria quase impossível encontrar um sítio para carregar, e a bateria não é eterna. sorte os meus carregadores e máquina estar tudo dentro da mesma bolsa);
  • Alguns medicamentos (Brufens e afins);
  • Um caderno e uma caneta;

É tão difícil pensar, quanto mais fazer. Que difícil é a vida, se lhe podemos chamar vida, que estas pessoas levam! 

Esta foi a campanha lançada aos jovens do Básico e Secundário, colocarem-se na pele do "outro". Eu também o fiz. Provavelmente iriam fazer-me falta "milhentas e uma" coisas que me esqueci. E vocês, o que colocavam na vossa mochila? 

quarta-feira, 23 de março de 2016

Se tudo correr bem...

Primavera é significado de um pouco mais de sol, e nós portugueses já andamos a precisar dele. A Páscoa está a chegar e juntamente com ela o tradicional feriado de Sexta-feira, o que quer dizer fim-de-semana prolongado. 

Se tudo correr bem, amanhã de manhã vou numas mini-férias (prefiro pensar assim no que em "fim-de-semana pro-lon-ga-do") para o Alentejo. Espero que o tempo ajude e que o sol dê o ar da sua graça e não se arme em engraçadinho. Trabalho não vai faltar.